segunda-feira, 25 de outubro de 2010

mais um prego para o meu caixão.

f***-se, o cabrão do gato pregou-me o maior susto mesmo agora.
ligam-me para o trabalho "ah houve um pequeninoooo problema: o gato fugiu". pronto, caiu-me o coração ao chão. fugiu para onde, mas que cara**** não avisei que é preciso ter cuidado com as janelas abertas e porta da rua. lá vim eu de charola para casa, já com os olhos vermelhos a temer o pior: uma coleira vermelha com sardinhas debaixo de um pneu, um cão esfomeado, um cozinheiro chinês...tantos perigos para um gato pequenino evitar. imaginava o poster que ia ter que fazer, que lettering usar e que cor é que realça melhor os olhos do gato. chegada ao bairro, espreito por baixo de todos os carros enquanto berro desavergonhadamente "baluuuuu fofinhoooo", com marcas de rimmel na cara, plenamente consciente do meu ar desgraçado. lá inspirei alguma piedade nos donos do boteco e da oficina, que me disseram que sim que viram um gato estava mesmo ali. esgazeada, corro para o local indicado para encontrar um sósia do garfield mas em ainda mais gordo, que estava pronto a ir comigo para casa. depois do falso alarme, desolada e prestes a entregar os pontos, apanho a vizinha da cave esquerda furiosa por não ter a chave de fora. "quer que lhe abra a porta, pergunto com o ar mais miserável do mundo" "ah sim sim o raio do miúdo fechou-me cá fora" "hum pois, por acaso não viu um gatinho" "assim com uma coleira pirosa?" "sim sim preto, coleira vermelha com sardinhas" "vi, estava aqui há 10mn, foi por ali". e lá estava ele. sacana, todo lampeiro como se nada tivesse sido, a 2 passos de casa, depois de eu ter chafurdado santa isabel quase toda e ligado a toda a gente com carro e sem carro, prestes a acender uma vela.
ganhei mais uma úlcera e ele, o jantar.

e com este episódio triste lembrei-me logo desta canção:

Samuel Úria - Não Arrastes o Meu Caixão from Picos Gémeos on Vimeo.

21 comentários:

Prezado disse...

nem ouvi a música, lógico. Só me lembrei do episódio semelhante que aconteceu aqui por casa e com impossibilidade de chamar a gata em fuga, dado não lhe ter o afecto suficiente para gritar na rua, mais a sua dona, o maricão nome da gata. E a cabrona da gata, claro, feliz da vida escondida no meu quarto o tempo todo.

senhorita valdez disse...

que cara*****
mas este também está ao nível do fachada? é porque é da mesma editora?

bem feita, e aposto que já estavas quase a chorar.

Rachelet disse...

Ufa! É o meu pesadelo mais recorrente. Isso e bater na autoestrada.

Prezado disse...

Não, é porque é o mesmo género, mesmo. E a gata não é minha. Isso do choro é bom para a madame descomprimir.

senhorita valdez disse...

ego: é do album do mesmo nome.*

prezado: prefiro porra para descomprimir.o gato ja apanhou.

Meu Ego disse...

Estou contigo. Um dia cheguei a casa e a bicharada tinha toda fugido rua abaixo. cães, gatos, foram todos. O portão tinha ficado mal fechado. Ganhei 24 AVC`s, 3 pares de úlceras e n tromboses.

senhorita valdez disse...

rachelet: é como se um familiar tivesse morrido, quase.

senhorita valdez disse...

arghhh espero que os tenhas recuperado todos e inteiros.eu vi a vida andar para trás.

Rachelet disse...

E a parte do "quase" é porque gosto mais do meu cão do que de qualquer membro da minha família, menos a minha mãe (estão em ex-aequo vá. E eu gosto muuuito do minha mãe!).

senhorita valdez disse...

completamente. eu confesso que tenho mais facilidade em simpatizar com caezinhos ou gatinhos do que com...bebés :/

Cat disse...

senhorita, estou contigo. o picasso também fugiu uma vez quando era pequenino, estupor do bicho, foi para casa do (então) namorado da minha irmã, havia lá um pastor alemão com quem ele adorava brincar. andei 2 horas á procura dele, o cabr@o

http://www.joanazevedo.com/blog disse...

ao ler isto até me deu uma dor não sei onde...já senti isto duas vezes, duas vezes que ele voou pela janela (quase uma semana fora de casa para cada vez que desapareceu) eu corri aqui a zona toda, andei a fazer parkour pelas ruínas de fábricas das redondezas e ele estava escondido entre as máquinas da piscina do healtclub a tremer como varas-verdes, cheio de fome e frio e medo... ai... nem me quero lembrar mais!

senhorita valdez disse...

acho que depois desta vou encontrar o cabelo branco estreante.

Francisco Martins disse...

Ai melher, um gato que me fizesse isso, virava na certa comida enlatada! Ka nervossssss! o meu cão uma vez fugiu e fez-me andar uma hora e meia no meio de um campo no meio do NADA com ervas pelo pescoço aos BERROS quase a ter um avc de tao furioso atras dele. A única coisa que eu via eram ervas agitarem-se lá mais ao fundo - ele estava claramente a gozar com a minha cara. Por fim cansou-se de jogar à apanhada, e levou uma palmada no rabo tão grande que a minha mão deve lá ter ficado marcada debaixo daquela bola de pelo toda. ODIOOOOOO!

Ai filha, esta musica não dá. Gosto mt do fachada, mas isto nao consigo mesmo, não suporto o som da voz do homem... aquela voz de barítono sempre a arranhar os falsetes onde faltam descaradamente afinação metem-me doente! :P

deixa la o gato agora e ve la mas é se estudas... MUAH (L)

senhorita valdez disse...

ai o caneco tu não me enerves que se me sobe a tensão!

Francisco Martins disse...

and then what?, tansformas te na mulher do Hulk e fazes-me uma espera? lol

Prezado disse...

madame, olha eu a fazer um high-five ao Francisco.



Ele sabe.

senhorita valdez disse...

olha vão masé fazer panelinha para o raio que vos parta.

ignorantesssss :P

Francisco Martins disse...

High 5 right back at ya Prezado :P

Mafalda disse...

Como sei o que é correr a cidade à procura do miau. Eles tornam-se família e quando fogem, aiiiii. Cai-nos tudo ao chão!

sophia disse...

já me aconteceu isso com vários animais de estimação. o cão da minha infância fugiu de casa e voltou para a aldeia...quase a 50 km de distância. a aflição de toda a família. porque ele era família. morreu velhinho na casa que ele gostava.

mais recentemente paaaaaaliiiita que fugia de quando a quando e lá tinha eu que andar a correr jardins de vizinhos. até que fugiu de vez. e numa mais voltou. ainda hoje penso nessa porca que agora devia estar aqui comigo a ser uma britisc cat. puta reles. foi como perder uma parte da alma.